quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Sobre escolhas e caminhos.




'' - Poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar para ir embora daqui?
- Depende para onde você quer ir, respondeu o Gato.
- Não me importa muito pra onde, disse Alice.
- Então não importa o caminho que tome, disse o Gato.
- Contanto que eu chegue a algum lugar, Alice acrescentou à guisa de explicação.''
  Alice no País das Maravilhas




Às vezes me pego olhando para dois caminhos e tendo que decidir por qual devo seguir, era de se esperar que depois de certo tempo tendo que enfrentar encruzilhadas eu tivesse aprendido como escolher sempre o que é melhor pra mim, mas isso nunca chegou a de fato acontecer. Então, toda vez que preciso escolher acabo por perder tempo demais pensando, mas ultimamente a idéia de chegar a lugar nenhum está me deixando muito confortável. Quer dizer, porque tentar acertas as coisa depois? É claro que será mais tempo perdido, mas será que não é melhor perder tempo corrigindo minhas pequenas tentativas erradas, do que perder tempo demais pensando no caminho errado e quando errar, enlouquecer por não ter escolhido outro. Faz certo tempo que ando observando os outros caminhos, na maioria das vezes, sou eu que faço. Na verdade, a coisa mais simples a se fazer é seguir sempre o seu caminho, nem que em alguns momentos você tenha que abri-lo a força para caminhar.

Samara Simoncelo

Nenhum comentário: