sexta-feira, 24 de setembro de 2010

*--*


É assim. Viver é dá passos largos, curtos, é dá meia volta, e muitas vezes, voltar atrás. Além de tudo, é prosseguir. É descobrir, é se descobrir. É seguir uma direção que achamos que é a certa, mas na realidade, nem sabemos onde ela nos levará. Mistério. É isso. Viver é complicado e incerto, mas ao mesmo tempo, delicioso. É ter dias de coração apertado, alma latejante e rosto molhado. Mas é também estar cercado por motivos e razões que me fazem  brilhar e sorrir, de feliz.
Dentro da gente, tudo cabe. Cabe uma porção nova de esperança, de confiança, de amor... Pelo viver. Cabe mais coragem para olhar para si e dizer: eu reconheço o meu valor e o que é bonito em mim. Eu posso, eu consigo, eu vou. Porque a criança que existe em mim faz sentido, e a mulher também.

A vida se revela em momentos e lembranças. Em encontros, desencontros, dúvidas e certezas. Em saberes e sabores. Em ilusões, emoções, decepções, e outros.
É assim. Onde tudo é transitório e nada é estático. Assim como as quatro estações, que mudam suas formas de uma para outra. Ou como a Lua e as suas fases, que mesmo com toda sua beleza, se esconde por entre as nuvens nos dias carregados. É a inconstância do viver, do sentir, do existir.

Há coisas que passam lento, outras, rápido demais. E se for tudo ao contrário do que se espera? E se a gente deixar fluir? E se...?
A vida é o que acontece entre uma possibilidade de uma ideia e outra. Entre um sonho e outro. Um cair e levantar. Um lutar e realizar. Um ir além. Superar. É assim. Viver é metamorfose, é labirinto, é oscilação de estado e sensação. È não desistir, é aprender, é esquecer. É crescer.
Viver é, sobretudo, confiar, ter fé. Que apesar dos altos e baixos, ainda existe a vontade de sermos melhores, completos, felizes. Existe a promessa que a primavera trás de florir. Um impossível que se transforma no possível. Basta acreditar.
A vida, sendo ela assim. Complicada e Simples. É o agora. É cada respirar e inspirar. É suspirar. É uma magnífica bobeira, é um sei lá. É isso. Viver.

S.Simoncelo

Nenhum comentário: