quarta-feira, 16 de junho de 2010

Ele tinha o mundo nas próprias mãos..


Consigo ser muito egoísta e orgulhosa. Não acredito que tudo isso seja parte da natureza humana, ninguém nasce e já se contamina com tantas pessoas assim. Ninguém é obrigado a ser igual às pessoas ao seu redor, e elas não têm culpa se alguém é ruim, ou bom. A mente escolhe como pensar por você e as pessoas não têm acesso a esse pequeno mundo confuso. Quando eu disse que eu te amo, talvez pudesse ser um jogo da minha mente, mas acho que eu estava vomitando aquelas palavras para passar um bom tempo e ver você sorrir. Tu tinhas o mundo inteiro em suas mãos meu querido, e esse mundo era EU, e meu corpo estava predestinado a se encontrar com o teu, mas a mente sempre nos leva a outros lugares, nunca ao que queríamos ir. Cansei de falar que não vou amar, cansei de esquecer que minha mente é que controla meu coração, e que ele não bate para ninguém, a não ser por ti. Eu sei por que de ter que escolher entre um e outro: complicar tudo, para nos dar a impressão que se algo deu errado foi porque escolhemos a decisão errada, mas não é assim. Tudo tem uma conseqüência e todos nós sabemos como lidar com ela, chorando, gritando, ficando raivosos ou decepcionados. E nada além de nós mesmos para colocar essa grande culpa em algo ou alguém. Quando penso em ti, não esqueço dos meus problemas, eles sempre estarão lá gritando nos meus ouvidos, mas sei que escolher você para ocupar minha mente pode acalmar eles, como você me acalma com seu sorriso. Nada é imperfeito nem perfeito tudo é como deveria ser, do jeito que nós escolhemos. E nada é mais importante que te apertar contra meu corpo e lembrar que tudo que eu tenho não é por causa de você e sim de mim. E que se eu perder você, que tanto amo, não vou me desesperar, nem ficar tão triste como deveria. Pois se eu consegui sorrir com você, conseguiria sorrir com qualquer outra pessoa que viesse me fazer bem. E mesmo depois disso, você ainda estaria ocupando meus pensamentos sempre me lembrando que nada é mais importante que eu.


Saah Simoncelo

Nenhum comentário: