segunda-feira, 21 de junho de 2010

Confisão



(..Minha impulsividade me incomoda. A raiva faz com que eu fale sem pensar. Isso realmente incomoda, não é legal. Não consigo me manter segura. Tento silenciar, e apenas ficar quieta até a chateação passar. Mas não. Sou cabeça dura. Falo, faço tudo o que der na telha na hora. Sem pensar. Entre falar e silenciar. Sempre escolher silenciar. Não a nada melhor que se segurar firme e não dizer nada. Mas por incrível que pareça eu não sigo esse conceito. Não por não querer, mais por não conseguir. É mais incrível ainda como os meus sentimentos tomam conta de mim tão rápido. Pensei que seria forte, diante de qualquer situação, diante até dos meus sentimentos. Mas não. Ele me envolve de uma forma, que me enfraquece. Até a própria raiva. Apesar de ela não ser boa, ela envolve, e faz com que tome decisões e até mesmo atitudes não muitas favoráveis. Pior que é só depois que tudo passa que você percebe o que fez. Ai entra a história do perdão. Cabe a pessoa, lhe perdoar. Muitos não perdoam. As palavras acabam sendo tão forte, que derruba mesmo você estão de pé.

Sta. Simoncelo

Nenhum comentário: