segunda-feira, 12 de abril de 2010

Foi, passou, doeu e naum dói maiis ;p


'So let me on down
(Então me deixe)

Because time has made me strong
(Porque o tempo me fortaleceu)

I'm starting to move on
(Estou começando a seguir em frente)

I'm gonna say this now
(E vou dizer isso agora)

Your chance has come and gone
(Sua chance veio e foi)

And you know
(E você sabe)

It's just too little too late'
(Está um pouco tarde demais)

Eu ainda me lembro de você me perguntando: 'amor, posso abraçar você essa noite?'.
Só que agora você não pode mais, você até mesmo não vai querer mais...
Sabe a casa que nós sonhamos construir juntos e ainda os filhos que a gente sempre imaginou correndo pelo jardim? Bem, eles não virão mais, espero.
Sabe quando você me beijava e fazia o mundo parecer melhor, sabe quando eu queria que tudo acabasse ali pra que nunca mais eu tivesse que me separar do seu olhar?
Ah, sinto muito, mas eu mudei.
Pudera, eu precisei mudar, foi o golpe que você me deu, acontece com as melhores famílias, dizem por aí.
Agora eu não quero mais, sinceramente, pensei mil vezes no que te diria e me permiti ficar tanto tempo em silêncio porque não te achava merecedor de nada que saísse de mim, nem mesmo dos palavrões que você mereceu.
Ah querido, hoje eu vejo o mundo de outra forma, até fico feliz pelo que você me fez.

Não, não estou enlouquecendo, mas é que descobri que os campos também são verdes fora do mundo que você me prometeu. Da janela do ônibus eu vejo os pássaros seguindo alguma coisa que não enxergo, vou 'passarinhar' por um tempo, desculpe se eu não quero mais realizar os nossos sonhos, mas vou tirar um tempo para sonhar sozinha.
Vou sentir o vento bater no meu rosto e bagunçar meu cabelo, vou de alma limpa e se eu me apaixonar de novo não vou desfilar com ele na sua frente, eu tenho um mínimo de decência, não se preocupe.
Lembra como você sempre ficava zangado quando eu me vestia fatalmente, bem querido, agora eu estou vestida assim e quando a sua carta chegar, estarei ainda melhor, provavelmente, porque aqui estou um pouco amassada devido à viagem.
A viagem em busca da menina que fui um dia, ou quem sabe a viagem de despedida dela, quando eu voltar se você ainda estiver aí, estacionado ocupando a vaga que não mais te pertence, por favor, junte os cacos que sobrarem do mundo perfeito que você quebrou. Ele não me interessa mais, não vou viver de colar as coisas, vou procurar algo novo e melhor.
E se por acaso você quiser procurar por mim, não o faça.
O lugar para onde vou é só meu. Lá é o meu mundo. Não há mais espaço nele para você e seus sonhos que se quebram facilmente.


Samara Simoncelo

Nenhum comentário: