sábado, 27 de fevereiro de 2010

Meu mundinhoo feliiz!

Sim, eu me importo com as coisas simples da vida, eu vejo desenho nas nuvens, eu recebo mordidinhas que fazem cosquinhas gostosas e cafuné do meu amorzinho lindinho e fofinho , eu vejo rosto na tomada, eu lambo a tampa do iogurte, eu piso numa poça d'água, eu dou risada bizarra, eu jogo pipoca nos outros quando to no cinema, eu amo Matheus Solano *-*, tenho sonzinhos toscos, eu fico pensando antes de dormir, eu ouço musicas quando to triste, eu guardo folhas dentro de uma caixa, eu grito bem alto pro mundo saber que eu existo, eu falo coisas que naõ tem sentido, eu dou muito valor aos meus amigos, eu amo a minha família, eu falo palavraõ, eu brigo, eu pulo, eu choro, eu jogo as coisas do chaõ quando to com raiva, eu ouço músicas da época da minha vó, eu amo teletubbies, eu acho a Dercy Gonçalvez bizarra mesmo depois de morta, eu imito o Michael Jackson, eu invento músicas, eu faço receitas, eu crio o meu mundo através de sonhos, eu ligo pras pessoas, eu sofro, eu erro, eu perdôo, eu bato, eu sou feliz, eu pinto o meu nariz, eu pulo no sofá & na cama, eu amo, eu tenho bichinhos de pelúcia, eu sou uma criança a qualquer hora, eu brinco de jogar água, odeio qndo jogam em mim, eu danço tudo o que quero, enfim, nesse mundo pequeno e cruel, sou um ser humano que VIVE MUITO FELIZ. *-*

O recomeçoo!

Recomeçar é preciso sempre, certo?
E algumas semanas atrás o recomeço era o que eu tanto temia, o que eu não queria. Hoje vejo o quanto esse recomeço me fez bem, valeu realmente a pena.
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo. Quando acreditei que tudo estava perdido, era apenas o início da minha melhora.
Após fazer uma lavagem na alma, reconheci o quanto é bom ter tido essa nova oportunidade.
É tão bom olhar para o lado e ver que não estou sozinha, é gratificante ter aqueles amigos pra todas as horas, é perfeito mudar, poder recomeçar.
Olhos adiantes, cabeça erguida… meus passos guiados por meus anjos, aqueles que existem porque eu acredito!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Carreira acadêmica..!

Maiis um ano escolar se iniciou e eu estou mtoo feliiz com as novas mudanças qe ocorrerão na minha vida. Ter a profissão dos meua sonhos foi tudo o qe eu sempre quiiz, e agora vejo qe estoou cada veez mais perto de concretizaar meus objetivos.
Vou entrar no curso pré vestibular em breve e assim tentar uma vaga na USP. Sei qe soou capaaz e inteligente o suficiente, e isso eh o qe maiis me motiva.
Mta gente naaum acredita qe sou capazde td isso, e eu vou calar a boca de todos e mostrar qe sou capaz de mtas coisas, mto mais do qe elees imaginam. Naaum preciso qe ningueem, acredite em miim, EU ACREDITO e isso eh o qe mais me importa.
Naaum eh qerendo ser convencida, mais tenho mtoo orgulho de miim, em todoos os sentidoos, Batalhei mto jah na vida e ate então tinha minha mãe qe me segurava qdo eu ia caiir, mas agora naum tenho mais elas, mais ao contrario do qe mtos pensaram, eu NAUM DESISTI, eu continuo batalhando e se eu caiir, levanto e continuo a minha batalha.
Sou mtoo feliiz com a vida qe tenho, apesar de naaum ser a qe eu qero, e por mais qe tentam borrar as cores o meu mundinho continuo muito colorido.

Samara Simoncelo

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Silvia..!

Pessoa muito querida, minha sogra
Carinhosa, generosa, compreensiva
É como se fosse minha mãe
Sabe sempre me dar o caminho certo
E aponta sempre que tenho dúvida
Mas não deixa de repreender
Quando erro, pois tem sempre razão
É muito boa com as pessoas, sem excessão
Gosta de ajudar quem necessita
Leva sempre uma palavra amiga
Adivinha quando estou triste
Diz palavras carinhosas de apoio
Superprotetora, faz tudo pelo filho (Bruno)
Guerreira, sofreu na vida, mas venceu
A admiro muito, um exemplo de mulher
É a sogra que todos pedem a Deus
Fazem só 3 anos que a conheci
Estava triste, sentindo-me ruim
Ela me fez dar a volta por cima
Agradeço sempre a ela por tudo.
E por ter posto no mundo uma pessoa
O grande amor da minha vida.
Dona Silvia, eu te amo, você é a minha segunda mãe.
Muito obrigada por tudo!

Samara Simoncelo

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Saudadees!


Um dia ela chegou e bateu na minha porta,sem a menor cerimonia e sem ser convidada para entrar.
Mostrava que tinha vindo para ficar.
Trouxe com ela todas aquelas lembranças,algumas maravilhosas de se lembrar,outras que eram melhor esquecer!
Trouxe com ela as lágrimas que rolaram pelo meu rosto,os sorrisos que contornaram os meus lábios,o coração acelerado que palpitava em meu peito...
Trouxe imagens que me encheram de alegria e entusiasmo,que me fizeram querer voltar para aqueles preciosos momentos que pareceram tão fúteis na época,mas que hoje me fazem perceber que valeram muito mais,que poderiam ter durado muito mais.
Sim,ela trouxe consigo coisas que deveriam ser esquecidas!Mas ela preencheu aquele buraco vazio no meu peito,chamado esquecimento.
Ela me fez lembrar de que a vida é muito curta e que se deve vive-lá como se cada dia e cada momento fossem os seus últimos!Ela me fez lembrar daqueles momentos que deveriam ser inesquecíveis!
Quem me trouxe isso?
A saudade!
Saudade das pessoas que não vejo há muito tempo;
Saudade de momentos que colocaram um sorriso no meu rosto;
Saudade de momentos que me emocionaram e me fizeram chorar;
Saudade de momentos que fizeram meu coração disparar;
Apenas senti saudade...

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Simples, porém intenso!


Tem dias que dá preguiça mesmo de viver. A gente olha pra própria vidinha mais ou menos e se pergunta: o que, diabos, eu estou fazendo aqui? A resposta, a gente não consegue dar. Mas tem dias que simplesmente não dá. Não dá pra acreditar no futuro, no presente e desconfiamos até mesmo do passado. Tem horas que a gente parece estar no meio de um pesadelo (ou no meio de um sonho bom que nunca vai se realizar). Tem dias que não dá pra acreditar que a Xuxa usa hidratante Monange, que a Gisele Bündchen usa Pantene e que a Carolina Dieckmann tem dentes sensíveis. Chega uma hora que a realidade te espreme num canto, te dá um tapa na cara e te pergunta: o que é que você está fazendo aqui?
Não sei. Não sabemos. Procuramos pistas na ciência, na fé e na religião. Criamos Deus e deuses pra explicar o inexplicável. Buscamos pistas de que estamos no caminho certo ou, pelo menos, no melhor caminho. Acreditamos nos sinais, no destino e na contradição deles. Entendemos um pé-na-bunda como um sinal de que era pra ser assim. Entendemos um re-encontro como um plano traçado pelo destino. E assim vamos mexendo as peças de um jogo louco e sem explicação.
Aonde queremos chegar fazendo o que fazemos, sendo quem somos, acreditando no que acreditamos? E, afinal, quem somos? Em que acreditamos, se não acreditamos em nós mesmos? Desconstruímos sonhos ou os arremessamos ao acaso. Desacreditamos da sorte, do acaso ou do destino. Despedaçamos nossa auto-estima, nossa confiança na própria fé. Insultamos Deus e o diabo.
E assim, seguimos à própria sorte. Mandamos e desmandamos na nossa vida. A vida manda e desmanda na nossa sorte. Procuramos refúgio nos nossos vícios ocultos, ainda que esses vícios sejam academia e solidão. Fugimos do mundo pra fugir de nós mesmos. Fugimos de nós mesmos para fugir do mundo. Tem dias que simplesmente não dá. Não dá pra rir de piada sem graça, não dá pra agüentar a chatice alheia (já basta a nossa própria), não dá pra gostar de comer rúcula (quem inventou essa porra?). Chamem de TPM, de crise existencial ou o diabo. Tem dias que só uma enorme barra de chocolte com ovomaltine te entende. Desculpa, mas tem dias que não dá pra brincar de faz-de-conta. Não posso. Hoje, não.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Mude- se!


Quando eu era pequena eu sabia que quando eu crescesse eu sofreria grandes mudanças que a vida iria me proporcionar. Eu sabia que muitas delas não seriam fáceis, eu sabia também que teria de encará-las querendo ou não. Algumas dessas mudanças fará parte da minha vida para sempre. Eu sabia que não era só o meu lado de dentro que iria mudar, o meu lado de fora tbm mudaria...
Quem nunca mudou com o tempo ?Aos poucos você vai deixando de escutar certas músicas, de usar certas roupas, de falar com certas pessoas. Mudar faz parte do ciclo da vida, embora a essência seja sempre a mesma. Quando encontrar um obstáculo grande na vida, não desanime ao passar, pois com o tempo ele se tornara pequeno. Não porque diminuiu, mas porque você cresceu !Grandes e pequenas mudanças só são fáceis quando vc está disposta a começar mudar vc. Lembre-se antes de começar a mudar algo ou alguém mude vc.
Mude seu modo de pensar e mudará sua vida.

Mude-se essa é a Lei da Vida !

Queem, queem?


Todos vêem o meu sorriso mais ninguém ouve o meu choro...
Quem nunca sorriu com vontade de chorar?
Quem nunca foi magoado ou magoou alguém?
Quem já não quis voltar no tempo?
Quem já não quis parar o tempo em algum momento?
Quem já não quis fugir?
Quem já não quis sair correndo de algum lugar e se trancar em um quarto ou algo desse tipo, e chorar cachoeiras de lágrimas e só sair de lá quando tudo já houvesse acabado?!
Quem nunca se sentiu culpado por algo que fez ou deixou de fazer?
Quem nunca errou na vida?
Quem nunca achou que a vida fosse uma droga e que nada que vc fazia dava certo?
Quem já não pensou que nasceu na família errada?
Quem já pensou quem sou eu?
Porque nasci nessa cidade, nesse estado ou pais?
Quem nunca se arrependeu de algo que fez ou deixou de fazer?
Quem? Quem?
Se um dia vc nunca fez nada do que se arrependesse não fique feliz porque um dia sua hora irá chegar e vc se sentirá um lixo, e irá buscar um ombro amigo para se confortar.
Aprenda com os erros dos outros para que não os repita no futuro, seja sempre vc mesmo, independentemente do que os outros vão falar ou pensar.
"A dor é inevitável mas o sofrimento é opcional..."

Naaum existe perfeiçãao!


Não existiriam lições de vida, não haveria arrependimentos e nem descobertas... Se tudo fosse perfeito, mãos não se uniriam e sonhos não seriam valorizados... Se tudo fosse perfeito, olhares não se completariam e gestos passavam despercebidos... Se tudo fosse perfeito as lágrimas não existiriam, as palavras seriam perfeitas... Se tudo fosse perfeito eu pularia no abismo sem medo da morte, pois asas eu ganharia... Se tudo fosse perfeito eu atravessaria o oceano sem medo de ser levada pelas ondas, sem receios de me perder em suas profundezas... Se tudo fosse perfeito, Dores não existiriam e a cura não seria procurada... Se tudo fosse perfeito não haveria a busca pela perfeição... Nada é por acaso, Pois nem o destino é PERFEITO ♥

Staar!


Todo dia eu olho pro céu e procuro a estrela que é minha.
Ela é minha mas ninguém sabe.
Ela não é cadente mas escuta todos os meus pedidos.
Quando ela não esta no céu é porque alguma coisa aconteceu comigo.
Depois de dias sem vê-la, depois da tempestade, depois das nuvens, depois das coisas ruins,
hoje eu olhei pro céu e ela estava lá, solitária, sorrindo pra mim.
Mostrando pra mim que mesmo sozinha ela é bonita e que sozinha ela é capaz de iluminar
todo o céu.
Mostrando que mesmo sozinha posso tudo o que eu quiser.
"Oh star fall down on me"

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Amadureceer!

Aprendo o quanto amadurecer pode nos proporcionar um enriquecimento de vida. Vida, assim, dividida, sempre nova, fértil, plena, encantadora, mas na qual não podemos apagar as cicatrizes da alma. As marcas das experiências ficam, nos constroem. Antes eu julgava que o coração criava crostas e íamos nos tornando mais resistentes às emoções: mortes não nos causavam tanto assombro, decepções não nos levavam ao chão, as perplexidades diminuíam e a aventura de estar vivo parecia cada vez menos excitante. É claro que amadurecer nos torna fortes e isto não tem nada com a quantidade de anos vividos. Amadurecer tem muitas faces. Amadurecemos muito com os sofrimentos, as perdas, a distância, a saudade, os diversos “pra sempre” e “nunca mais”, mas amadurecemos também com experiências únicas de encontros na vida. Amadurecer não significa perder o encanto pelas coisas que vivenciamos, antes saboreá-los com menos pressa e mais ternura. Amadurecer não significa perder a vibração e a magia perante o novo, mas vibrarmos numa outra faixa, com mais responsabilidade pelos nossos sentimentos e pelos alheios. Amadurecer é a incrível descoberta de um eu profundo e paradoxalmente jovem, novo, sedento de releituras. Isso porque o nosso olhar muda. Passamos a ver a vida sob uma ótica mais amena, menos rigorosa, mais terna e mais valorizadora dos pequenos encantos do cotidiano, antes quase imperceptíveis. O amadurecimento pode nos vestir sob diferentes aspectos: filhos, lutos, rompimentos, crises e descobertas. Toda gama de relações e fatos que nos circundam acenam para essa evolução do eu que assim, se descobre, se desnuda, transmuta e cresce. Mas este crescer não tem sentido se é um crescer solitário e silente. Amadurecer/Crescer significa também ramificar e se abrir, expor ao mundo, ao vizinho, ao amigo, ao colega de trabalho a riqueza de nossas experiências. Isso é saber amadurecer junto, trocando, cedendo, doando parte de sua alma ao mundo, que como cada um de nós também amadurece. Mas o mundo é outra história e a história é cíclica... Porém, jamais igual. Amadurecer não é virar Mamãe e Papai, Vovô e Vovó... Não é repetir atos, padrões, certezas e regras. Amadurecer é se descobrir: limites e potencialidades. É querer continuar bebendo no pote da vida, mas perder (ganhar) um pouco mais de tempo apreciando o sabor. Amadurecer é estar aberto sempre, é ter menos “pé atrás”, é aprender a depositar confiança nas pessoas, pois estas são seres humanos e não ciladas. É ir ao encontro do outro menos desarmado já que a vida urge e não viemos ao mundo apenas para guerrear, precisamos também de doçura e de paz. Amadurecer significa ver encanto nas coisas mais ínfimas, mas que mais nos tocam a alma e nos transformam como seres humanos. Amadurecer é não só aprender com os erros a não repeti-los, mas, sobretudo perceber que errar é inerente à natureza humana e, assim, devemos ser mais flexíveis com os que erram conosco. Amadurecer é muito mais que esta maravilhosa descoberta do “eu”... Amadurecer é a deliciosa descoberta do “outro”... E como um dia afirmou Drummond: “Aprendi novas formas de amar e tornei outras mais belas”. Talvez amadurecer seja exatamente a afirmação da necessidade de descobrirmos, inventarmos, pela nossa sobrevivência, novas formas de Amar.

Somente o hoje!


Existe um dia na nossa vida em que não podemos fazer nada. E este dia é o ontem, o passado, aquilo que ficou pra trás e que não temos mais como interagir com ele e nem modificar os fatos. Parece óbvio, mas é muito freqüente que estejamos vivendo o hoje em função do que passou na nossa vida. Ou, o que é pior, pelo que deixou de acontecer na nossa vida.É comum dizermos coisas como: “ah, se eu tivesse apenas 18 anos. Eu faria tudo diferente”. Ou então: “Eu estou muito velho pra começar isso”.Vou sugerir uma forma um tanto inédita de pensar. Imagine que você não tem mais a idade que tem. Imagine que você pudesse voltar hoje no tempo e ter apenas 1 dia de idade. Mas, neste primeiro dia de sua vida, você já sabe todos os idiomas que você conhece (mesmo que seja apenas o Português), você já tem a sua rede de amizades, toda a cultura que você acumulou até agora, todas as competências profissionais que você dispõe, todos os cursos que já fez, toda maturidade que possui, e, o que é mais importante, você tem a perfeita consciência de que este é o primeiro dia da sua vida. Lhe foi dada hoje uma vida inteira pela frente. Pode ser uma vida de mais uns 40 anos, de mais uns 20 anos ou de mais uns 60 anos. Não importa. É toda uma vida pra ser vivida. Não existe nenhum passado. Tudo que ficou pra trás não pode ser modificado, não pode ser tocado, não pode ser visto, portanto, não existe.Isto acontece todos os dias. Hoje, neste momento em que você lê este texto, tenha a consciência de que você está numa vantagem enorme em relação àquelas crianças dependentes de 1 dia de idade. Tenha consciência de todo potencial que você dispõe e decida por começar a sua vida hoje, sem medo e sem vergonha de não ter feito ainda tudo que você quis fazer, porque tudo o que passou ou deixou de passar faz parte de algo que não existe. Faz parte do ontem. Viva! Hoje é o primeiro dia do resto de sua vida!

Com outroos olhoos!


Sabe aqueles dias que você sente que mesmo estando rodiado por milhares de pessoas, ainda se sente completamente só?! Aquele dia que você acorda de um sonho onde tudo era conto de fadas, e cai diretamente numa realidade absurda, e fria?! É assim que hoje me sinto. Não sei ao certo o porquê de tudo isso. Sei apenas que hoje já não me satisfaço com algumas presenças. Não sei em quem confiar, não sei se as pessoas que julgam ser "família" poderia me entender nesse momento. Pelo contrário, me julgariam, me olhariam com olhos tão frios, que fariam eu me sentir pior do que ja estou.
Me lembro bem do tempo onde tudo era mais fácil, onde havia confiança, onde os meus atos, não me traziam tantos problemas! Dizia amar pessoas que só olhava ao longe, uma coisa platônica, mais que me completava mais do que hoje que posso tocar, beijar. Lembro que as convivências com amizade, era tudo simples. Não havia competições, intrigas.
Era um tempo bom, que hoje restou apenas o medo que preenche o vazio do meu amanhã!

Vitoriosa!


A transformação, a vontade de mudar não são coisas assim tão fáceis, que acontecem de um dia para o outro. Sei que ainda sou condenada por muitas coisas que ja cometi, pois quando se cria a a fama, demora para ganhar de novo aquele crédito da confiança! E é assim que eu to seguindo a minha vida, escondendo um pouco do passado, misturando algumas partes com o presente... Mais basicamente estou tentando esquecer todos aqueles que eu julgava ser bom pra mim. Todas aquelas pessoas que um dia eu falei: " Amigas para sempre" .. pura banalidade. ... Só que uma evlução aconteceu, quando aquela menina quieta, que se libertava de sabado a noite, resolveu partir .... resolveu largar tudo aquilo paraa começar uma vida NOVA ... pode-se dizer que ela CONSEGUIU' Não sou nem a sombra do que já fui. Hoje tenho a paciência de esperar, hoje tenho a vontade de CONSEGUIR ... Percebendo que dizer "Eu desisti" , é o pior erro. Nunca mais deixarei de correr atrás dos meus sonhos, nem abrir mão daqui que amo! Eu mudei, eu cresci . E posso dizer, que me sinto estranha diante de minhas amigas... pois elas continuam paradas no tempo, dizendo sempre a mesma coisa, fazendo sempre as mesmas coisas, enquanto eu, evolui e continuo evoluindo, na espera que algum dia alguém, chegue em mim e diga: Você mudou demais! Não vou dizer que não sinto saudades, eu sinto sim e muita! Mais tudo na vida é superação, certo? E isto é só mais um obstáculo, mais um desafio ... que eu enfrentaria de perto aberto e com os olhos visando os sonhos do futuro' A saudade com o tempo começa a diminuir, e aquelas lembranças tão claras na mente, começam a ficar meio foscas ... Aqui, hoje, eu conheci pessoas que a cada momento me melhora em alguma parte. E hoje, posso dizer, que encontrei a felicidade que eu tanto procurava ... :)
Samara Simoncelo

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Neem desistiir, neem tentaar!


Ha momentos na vida..α gente pαrα e pensα: vou desistir! .. mαs por mαis que seja dificil não desistα, dizem que αs coisαs mαis dificeis são αs que mαis vαlem α penα. só desistα quαndo você ver que reαlmente αquilo que você estα fαzendo não vαi dαr em nαdα. o que quαse nuncα αcontece porque tudo que você fαz tem retorno. αs vezes de umα formα positivα, outrαs de umα formα negαtivα. só depende dα suα αtitude. αs vezes você estα só confuso. tαlvez nem sejα αquilo que você quer mαs o que o deixα interessαdo não é o que você vαi conseguir e sim α conquistα, o fαto não ser umα coisα fαcil. pαrte de tudo nα vidα consiste em treinαr o nosso corαção α destinguir o αmor verdαdeiro de um mero cαpricho é αi que α gente descobre que o que não erα prα ser. Nuncα serα. E que o que vαi αcontecer vαi ser melhor do que imαginα. você pode se impressionαr com αs peçαs, confusões e com o finαl feliz que α vidα te reservα ;)

Insegura, impotente e vaziia!


Seria fácil se tudo que quiséssemos acontecesse de uma hora para outra. Ter respostas para todas nossas perguntas e dúvidas, saber o verdadeiro significado do amor e porque o céu é azul. Largar um grande vício em menos de cinco minutos, apostar na mega-sena toda semana e ganhar toda semana também, sair correndo por aí e pular de um grande penhasco sem nos machucarmos ou até mesmo sair vivo dali. Ganhar dinheiro sem precisar fazer esforço algum; se preocupando em estudar para ser alguém na vida ou ter um ótimo emprego, fazer o que te der na telha, seja o que for certo ou errado e no final das contas não se arrepender de nada ou vir as consequências em suas costas. Mandar no próprio coração fazendo ele apaixonar-se e desapaixonar-se conforme nossa vontade, entender porque a Terra é redonda entre bilhões de outras coisas... pois é, seria bem mais facil.
Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Enfiim, controle absoluto..



Hoje acordei com uma vontade louca de escrever aqui.
Mas hoje eu resolvi escrever por mim mesma,sem usar "ela".
Acordei estressada,muitas coisas acontecem comigo que me confundem,afinal de contas eu sou a adolescente,e adolescente parece que está sempre confuso.
Depois eu fiquei bem,fiquei a Samara de sempre,a alegre.
As vezes fico pensativa e triste,porque as pessoas me criticam se depois vão fazer extamente igual?Acaba sendo pior,eu acho.
Fico pensando também,o que as pessoas ganham tentando em menosprezar,achando que são melhores do que eu;acredito que cada um tem seus 50% de qualidades e seus 50% de defeitos,formando assim os 100% humanos.
É realmente chato você ter que fingir que está bem com alguém quando realmente não está,eu não sei ser assim e nem quero,não faz bem.
Cansei de tudo,quero me renovar,respirar novos ares,quero ter planos,quero viver.
Se tem uma coisa em mim que eu acho incrivelmente péssimo,é que eu me enjoo das pessoas :X
Sei que não sou o tipo de menina mais legal,muito menos a garotinha perfeita;mas eu sou assim,fazer o que?

'.. mais a paz é contra a lei e a lei é contra a paaz..!'



A gente fala que vive. Vive com medo de tudo.
Antes podíamos andar tranquilamente nas ruas, a violência não era tão grande; era sempre tarde da noite e só nos lugares mais desertos. Hoje em dia, qualquer hora e qualquer lugar é válido para que possamos ver e até sentir a violência urbana. Me dói muito saber que são poucas, bem poucas as pessoas que não sofreram nenhum tipo de violência.
É triste ligar a tv e ver nos noticiários que moças foram estupradas, que trabalhadores foram assaltados, que crianças estão perdidas no mundo das drogas e se tornam agressivas com qualquer um.
Outro dia, pensando em tudo isso, eu ouvi uma música que tem um trecho que diz exatamente o que penso, ela é assim:
"Não consigo mais lembrar de quando tudo era melhor
eu podia andar na rua sem o medo ao meu redor
já faz tanto tempo assim e já deixamos de viver
sem nem mesmo questionar o que o governo vai fazer
aonde estão os homens da televisão
com suas promessas, seus planos de evolução
que te venderam o caro sonho de um dia ser feliz, de um dia renascer
aonde estão os homens que tem o poder
quando a esperança começa a te faltar
e já não há mais nada pra perder"
Quando as pessoas do poder precisam de nós, elas estão do nosso lado vendendo sonhos, mas quando nós precisamos delas, elas somem.
Sabendo de tudo isso eu me pergunto; estamos vivendo ou sobrevivendo?